You are here

Add new comment

Prezo muito Francisco Louçã e a sua coerência intelectual, mas admitamos que foi um erro crasso nacionalizar o BPN. Faço um repto veemente ao BE que nem ouse mencionar a palavra nacionalização deste banco, pois já sabemos, que depois de sanadas as suas finanças e da separação tóxica dos ativos "bons", como foi feito no BPN, será novamente para ser vendido a um privado. Os contribuintes não devem ser os purgantes dos desastres do sistema financeiro. O PCP e o BE, ao aflorarem a questão da nacionalização, estão apenas a fazer um favor aos acionistas do grupo, que verão os seus investimentos resgatados pelo Estado, à custa do erário público. Rogo ao BE, para que não aborde a opção da nacionalização de qualquer empresa do grupo BES/GES, em defesa do interesse nacional.