You are here

Add new comment

Integrar o tanas, eu farto dessa palhaçada e da ma qualidade de ensino na minha area na universidade que frequentava em Portugal, zarpoei para França ha 8 anos. Nao falava a lingua, nao tinha dinheiro, nao conhecia ninguem. Cheguei, nao havia praxes, alias ai daquele que tentasse praxar que lhe caiam logo em cima os sindicatos e a reitoria. Instalei-me, arranjei trabalho. Fui às aulas, fiz trabalhos de grupo, participei num movimento de greve ao lado dos estudantes franceses, corriamos pelas ruas de Paris a fugir da policia de choque... fiz amizades, criei projectos... nao precisei de bulling para me integrar no que quer que seja. Quando ainda tento hoje explicar aos franceses o que é o bulling à portuguesa, o codigo da praxe e toda essa instituiçao hierarquizada segundo o Império Romano, nao conseguem conceber... no fim de contas eu também nao.;)