You are here

Add new comment

Lamento, mas Sr. José Neves, não consigo estar de acordo quando diz "Não é, certamente, uma questão de democracia. Nem me parece que se possa falar de um direito para se esquivar a uma propina porque isso só seria justo num "serviço"." Assim como com o resto do seu comentário.

Acontece que a educação não é apenas um direito constitucional. É também um "serviço", como lhe queira chamar, para o qual os nossos pais têm pago ao longo da sua vida de trabalho, quando prestam descontos e declarações nas finanças.

Ora, a partir do momento em que os nossos pais e muitos de nós descontam todos os meses, não há razão para que, com uma boa gestão desses recursos, o Estado não consiga disponibilizar um ensino menos elitista. As propinas são necessárias no sistema educativo privado, veja-se o exemplo de muitas universidades públicas da União Europeia, cujas propinas são ridiculamente baixas comparadas com os nossos valores, ou simplesmente não existem.