You are here

Add new comment

E depois há alunos que recebem bolsas rídiculas(15€) e que passam fome para irem pagando o suficiente das propinas,para terem 'direito' a fazer exames.

O sr.José Neves não sabe do que está a falar. O ensino português é dos mais caros (para os estudantes) da união Europeia, e não estamos a falar de valores relativos.
O ensino É um direito constitucional e só não se resolve o problema enquanto tal, porque o governo não quer.

Corte-se o apoio a universidades que oferecem cursos fantasma e pseudo cursos (turismo, recursos humanos,etc. que obviamente são do domínio do ensino profissional) e a reitores/directores incompetentes e não no apoio a fases avançadas de estudo, nem no apoio social, como tem sido feito.

Uma achega...o ensino básico e secundário talvez precisem ainda mais desesperadamente de apoios. Contratem-se mais professores. Há um número assustador de alunos que chegam ao ensino superior...sem saber escrever UMA FRASE em portuguÊs correcto.