You are here

Add new comment

Para concretizar as ideias deste texto, proponho:

a) Unidade entre pessoas, entre forças sociais e entre forças políticas que têm os mesmos objectivos globais, um desejo comum de combater a grande finança e os governos que a servem, para construir uma verdadeira frente social e política, uma frente de classe, com objectivos e programa claro, que seriam muito mais do que a soma das partes.

b) Uma inteligente campanha de boicote para fazer vergar os grandes da finança. Eles dependem dos depósitos, das contas, das hipotecas de milhões de trabalhadores. Estes têm a possibilidade, sem perdas, de transferirem as suas contas para instituição de crédito NÃO CORPORATIVA*!
(* CGD; Montepio; Caixas de Crédito Agrícola)