You are here

Add new comment

Continuação...
Sim... luta de classes. Sem meias palavras, pois esse é um conceito básico para se discutir e se construir uma oposição ao capitalismo.
Por fim... o saudosismo de um tempo idílico em que a esquerda teria sido homogenia e hegemônica não tem bases na realidade histórica da esquerda. Basta um olhar panorâmico para o século XX que veremos a diversidade de pensamentos e ações das esquerdas, em que pese a predominância do debate/embate do stalinismo e do trotskysmo em oito décadas daquele século. O stalinismo influenciou grande parte da esquerda mundial pela sua forma burocrática e centralizadora de agir, mas não foi a única força de esquerda do século XX.
O grande “capital” das esquerdas deve ser o debate e a formulação de interpretações, para melhor agir. É isso que dará paciência revolucionária para a esquerda saber aplicar as táticas corretas nos momentos certos.
Continua...