You are here

Add new comment

Luís Leiria, que não conheço, quer que se abra os olhos para levar com a tempestade de areia que sopra da Casa Branca e do Eliseu. Qualquer miúdo do secundário com meio-dia para estudar o Médio Oriente, produzia um texto menos ingénuo. A fulanização dos fenómenos políticos, a cassete dos ditadores, os crimes contra a humanidade - na Líbia basta ter aspecto subsariano (agora) para ser morto, - no fundo é a tentativa de justificar o vergonhoso apoio à agressão da NATO.
Não percebeu o que se passou na Líbia, da Síria ainda perceberá menos. Para a profissão que tem devia ser menos preguiçoso.
Há uma multidão de gente a fazer política sem entender as consequências dos actos políticos, resumem complexidades a posições de discussão futebolística. Talvez Luís Leiria precise estudar os assuntos em vez de se pôr a reescrever a história ou reproduzir rumores.
Tenho no meu blogue (O ClariNet) alguns artigos sobre a Líbia e um alerta sobre a Síria, obviamente não precisa lê-los.