You are here

Add new comment

Por isso, e sendo da opinião que a gestão Rio é um mal que virá por bem (cruxifiquem-me...) pois obrigará a uma certa reestruturação e progresso de toda a classe artística do porto, há muito com os olhos enfiados no próprio rabo, vejo o Bloco de Esquerda prestar-se a um papel lastimável, arvorando-se como único defensor dos direitos dos trabalhadores do espectáculo, sob uma capa de inverdades, axiomas, presunção q.b. (típica do «intelectualismo esquerdóide») e com as soluções milagrosas todas debaixo do braço, como se ser deputado precoce fosse sinónimo de sobredotação, perdendo-se em questões como esta, fazendo disso bandeira gloriosa, que reinará como tema de conversa nos copos do bairro alto e da nova baixa do Porto sem nada adiantar para quem trabalha nas artes performativas em Portugal... As dificuldades do sector vão muito para além das políticas e das cadeirinhas douradas da AR. Sra. Deputada Catarina Martins: seja humilde. E trabalhe...

Joaquim Dantas