You are here

Biblioteca

O seu aspecto infundia terror às crianças e repulsão aos adultos; não tanto pela sua altura e extraordinária magreza, mas porque a desgraçada tinha um defeito horrível: haviam-lhe extraído o olho esquerdo; a pálpebra descera mirrada, deixando, contudo, junto ao lacrimal, uma fístula continuamente porejante. 

Agitou-se no banco, envolveu-se melhor no dominó, que a noite ia-se pondo fria, e resolveu esperar com resignação. Passou, porém, uma hora, duas, e ela sem aparecer... A inquietação mordeu-lhe novamente a alma... Porque não viria? Onde estaria àquelas horas da noite?...

Levantei-me rapidamente da borda da cama, e, no mesmo instante, o capitão pôs-se também em pé, dando um grito de surpresa. Tinha-me voltado para apanhar a lanterna e examiná-la, quando lhe ouvi a exclamação e em seguida gritar por socorro.

– Pelo sangue de Cristo, sim, mimosa – responde o carmelita, atirando a sra. Rodin ao leito – sim, alma pura, fiz de seu marido um padre, e, enquanto o farsante celebra um mistério divino, apressemo-nos a levar a cabo um profano...

– Então nunca comeram caldo de pedra? Só lhes digo que é uma coisa muito boa.

Responderam-lhe:

– Sempre queremos ver isso.

No cerne do alvoroço alarmado, os socorristas encontraram Joel num sono plácido, exalando como um corpo vivo há muito sem gel de banho exala. Há quanto tempo o vosso amigo está assim? Há um dia e meio, pelo menos... Conto inédito

Eu presenciei o espanta-diabo do princípio ao fim, graças a uma feliz sequência de circunstâncias, e quero descrever tudo para os verdadeiros conhecedores e para os amadores do sério e do elevado, de acordo com o gosto nacional.

Para aqueles que estudam a grande arte de viver na cama, devo de forma enfática incluir uma palavra de cautela: se ficar na cama até tarde, faça isso sem nenhuma justificativa.

Que horas podiam ser? Parecia que eu caminhava havia um tempo infinito, pois as minhas pernas amoleciam debaixo de mim, o meu peito arfava, e eu sofria terrivelmente de fome.

Uma modesta proposta para prevenir que, na Irlanda, as crianças dos pobres sejam um fardo para os pais ou para o país, e para as tornar benéficas para a República.

Pages

Se o funcionamento “normal” já é um exercício de gestão de crise, a rutura está mesmo ao virar da esquina, para desespero de pais, alunos, diretores e trabalhadores.

As evidências da necessidade de um processo de regionalização administrativa em Portugal que conduza a regiões com autonomia de decisão e meios para promover o adequado desenvolvimento aumentam a cada dia que passa.

José Vieira assume que começou a filmar documentários por militância, sem formação teórica, aprendendo no terreno, com os erros.

Todos os dias chegam notícias de escolas fechadas, escolas que encerram mais cedo ou em que os serviços funcionam a meio gás, sem bar, biblioteca ou pavilhão desportivo.

Esta semana, o Serviço de Monitorização da Atmosfera Copernicus, através das medições de concentração de ozono realizadas pela missão Copernicus Sentinel da Agência Espacial Europeia, anunciou que o buraco de ozono está a recuperar a uma taxa de 1% a 3% por década.

A queda do muro tem um significado muito especial: é a vitória da lenta, persistente e tantas vezes ignorada resistência contra a opressão; é a derrota da alienação ideológica perante a materialidade irresistível dos interesses mais profundos das sociedades e dos indivíduos. É a demonstração irrevogável de que o socialismo não pode existir sem democracia e sem a maior liberdade individual. Texto de Mário Tomé.

O socialismo só pode ser o contrário do Muro: liberdade contra a censura, responsabilidade contra o controlo sindical, todos os direitos sociais, incluindo o pluripartidarismo, a liberdade de formar sindicatos ou de fazer greve. Por Francisco Louçã.

Argentina, Alberto Fernández e Cristina Fernández Kirchner - Foto de Julio Gelves/Epa/Lusa

As eleições deste domingo 27 na Argentina devem confirmar o resultado das primárias de 11 de agosto e dar a vitória, possivelmente já na 1ª volta, ao peronista Alberto Fernández. O fim do governo de Maurício Macri marca a derrota de um dos principais aliados de Trump e de Bolsonaro no continente. Dossier organizado por Luis Leiria.

Protesto em Buenos Aires em setembro de 2019. Foto de EPA/Fabian Mattiazzi, Agência Lusa.

A vitória anunciada do peronista Alberto Fernández representa uma mudança de relação de forças sociais na Argentina. No terreno internacional, a saída de Macri trava o realinhamento impulsionado por Trump com o Grupo de Lima. O Esquerda.net entrevistou Aldo Casas e Juan Carlos Fernández, do Conselho de redação da revista Herramienta. Por Luis Leiria.

Macri não pôde transferir a crise para o próximo presidente e deixará uma economia em ruínas

Macri não pôde transferir a crise para o próximo presidente e deixará uma economia em ruínas. Ele livrou-se da antecipação das eleições e de enfrentar uma rebelião popular semelhante à do Equador, mas desapareceu no final do mandato. Por Claudio Katz.