You are here

Wladimir Brito é o candidato do Bloco à Câmara de Guimarães

“As pessoas estão primeiro" é uma das linhas orientadoras da candidatura à autarquia de Guimarães, cuja apresentação contou com a presença da coordenadora do Bloco, Catarina Martins, e do deputado Pedro Soares.
Wladimir Brito  é o candidato do Bloco à Câmara de Guimarães. Foto Bloco.org.
Wladimir Brito é o candidato do Bloco à Câmara de Guimarães. Foto Bloco.org.

Na apresentação dos candidatos e candidatas do Bloco de Esquerda à autarquia de Guimarães, Catarina Martins afirmou que a candidatura representa um “bom exemplo de uma nova geração de autarcas que discute os direitos essenciais e quer o combate ao clientelismo”.

Catarina Martins defendeu mais responsabilidade, exigência e transparência no poder local: “Vivemos num país de desigualdade sociais, mas ouvimos vezes demais um discurso que promove a desigualdade; o país tem abandonado essas populações”.

O deputado Pedro Soares disse que "o Bloco tem de ser o protagonista na defesa de cidades com melhores politicas de urbanismo" e, por isso, destacou a candidatura bloquista em Guimarães, referindo que tem “uma marca diferente” também porque "promove um debate aberto, num município que tem estado demasiado fechado”, e porque vai “procurar ampliar e ter uma latitude política, social e de cidadania que estará para além do Bloco”.

O cabeça de lista da candidatura bloquista à Câmara Municipal de Guimarães é o advogado Wladimir Brito, que quer "reforçar a presença do Bloco" na discussão, na gestão e nas decisões sobre a cidade.

Wladirmir Brito afirmou que está nesta candidatura “enquanto cidadão que há muitos anos participa na vida ativa da cidade". "Entendo que as sucessivas maiorias do PS, desde há mais de vinte anos, provocaram uma compressão cívica que asfixia o debate político", disse ainda.

“As pessoas estão primeiro e as soluções são importantes para todos, sem excluir ninguém”, afirmou o candidato. Neste sentido, a candidatura bloquista tem como linha orientadora o desenvolvimento humano, defendendo uma maior intervenção social da autarquia no apoio à infância e à terceira idade, e apresentando propostas nas áreas do ambiente, mobilidade, habitação, trabalho, cultura e desenvolvimento local.

O Bloco vai bater-se por uma melhor rede de transportes públicos, com a coordenação de horários e de recursos adaptados às reais necessidades das 48 freguesias do concelho, pela preservação do meio ambiente e pelo acesso à cultura, não esquecendo "o apoio aos artistas emergentes no concelho”.

A candidatura bloquista quer também combater a corrupção no município. Para Wladirmir Brito, a “cidadania tem de ser ativa e participativa” e, por isso, afirma que “é a partir do debate construtivo que podemos fazer coisas boas para o concelho de Guimarães”.

Sónia Ribeiro lidera a lista do Bloco à Assembleia Municipal de Guimarães e propõe que este órgão discuta todas questões estruturantes para a gestão do concelho.

Sónia Ribeiro é técnica de óptica e membro da coordenadora concelhia e distrital do Bloco de Esquerda na região. É também a atual presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços do Minho (CESMINHO) e dirigente de uma associação de pais.

Carlos Mesquita, atual presidente do Cine-Clube de Guimarães, é o mandatário da candidatura e defende que o projeto político do Bloco em Guimarães é o de uma candidatura cidadã que pensa inteligentemente o concelho”, com uma visão do “município como um todo”, e tem como objetivo a eleição de Wladimir Brito como vereador.

 

 

Termos relacionados Autárquicas 2017, Política
(...)