You are here

Vida na Terra pode extinguir-se, alerta investigador

O investigador Joan Martínez Alier considera que a vida acabará no planeta se o sistema económico em que vivemos não for objeto de mudanças. Para ele, “tanto o sistema capitalista, como o social-democrata, não solucionam nada”.
"Há anos, na Índia, havia mais de 150 mil tigres e atualmente em todo o mundo há apenas dois mil, que vivem em jardins”, revela Martínez Alier. Fotomontagem de Colaweb
"Há anos, na Índia, havia mais de 150 mil tigres e atualmente em todo o mundo há apenas dois mil, que vivem em jardins”, revela Martínez Alier. Fotomontagem de Colaweb

Martínez Alier é espanhol e investigador do Instituto de Ciência e Tecnologia, catedrático em Economia e também perito em ecologia política e acaba de publicar conjuntamente com o físico Jorge Wagensberg um livro intitulado Só Temos um Planeta, que expressa um conjunto de reflexões sobre a forma como se poderão alterar as decisões de natureza política e social com vista a preservar o ambiente.

“A influência dos humanos é tão forte que estamos a modificar a biologia e a geologia”, disse em entrevista à agência espanhola EFE citada pela Lusa, chamando ainda a atenção para o facto de o impacto humano, na sequência das alterações climáticas, já ter se ter iniciado há anos, estando agora a agravar-se “de uma forma muito rápida”.

“Vêmo-lo através da modificação e extinção da biodiversidade no planeta. Há anos, na Índia, havia mais de 150 mil tigres e atualmente em todo o mundo há apenas dois mil, que vivem em jardins zoológicos e circos”, sublinhou.

Mas para Alier, há uma outra causa que tem contribuído para tornar o planeta pior e que é o sistema económico em que vivemos.

Resistências à mudança

“Tanto o sistema capitalista, como o social-democrata, não solucionam nada”, declarou, tendo ainda adiantado que com o atual sistema as matérias-primas como o petróleo, o carvão e o gás, que se produzem em pequenas quantidades e de forma muito lenta, são consumidos muito rapidamente.

 Este académico adianta ainda que “mais de 100 espécies extinguem-se todas as semanas no mundo, algumas delas antes de serem descobertas pelo homem”.

Segundo Martínez Alier há muitas resistências para mudar a forma como pensamos, mas, realça, às vezes as mudanças sociais ocorrem quando acontece algum desastre.

Termos relacionados Ambiente
Comentários (1)