You are here

Vacinação em massa vai incluir agendamento online

A próxima fase da vacinação em Portugal quer facilitar o acesso aos 150 centros, com o objetivo de vacinar cerca de 100 mil pessoas por dia. Municípios de Lisboa e Oeiras disponibilizam à população dois testes rápidos mensais gratuitos nas farmácias.
Centro de Vacinação Lisboa Ocidental, no Pavilhão da Ajuda, em Lisboa. Foto de José Sena Goulão/Lusa

A “task-force” que coordena o processo de vacinação em Portugal prevê atingir a meta de 100 mil vacinações por dia. “Havendo mais vacinas disponíveis, estima-se chegar, no próximo trimestre, a um ritmo de vacinação que poderá vir a atingir, em alturas de pico, as 150 mil inoculações num só dia”, referiu uma fonte desta equipa à agência Lusa.

“Temos o objetivo de vacinar todos os dias 100 mil pessoas e, se vierem mais vacinas, não vamos acumular vacinas, porque isso antecipa o processo de vacinação e a proteção das pessoas, e, podemos chegar às 150 mil vacinas/dia, o que é uma operação logística gigantesca”, afirmou o almirante Gouveia e Melo, responsável pela task-force, em declarações aos jornalistas.

Além do atual agendamento por mensagem SMS e chamadas telefónicas ou via postal, a equipa quer implementar uma plataforma digital onde as pessoas possam agendar elas próprias a marcação da vacinação.

Um estudo revelado esta semana pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) conclui que a vacinação de uma pessoa num determinado agregado familiar diminui em 30% o risco de infeção nos restantes membros desse agregado. Segundo a Lusa, o estudo foi realizado na Escócia, teve em conta profissionais de saúde e revela também que, como os membros dos agregados familiares destes trabalhadores “poderiam também ter sido infetados por outras vias, a redução do risco de infeção em 30% é provavelmente uma estimativa por baixo e poderia na realidade atingir os 60%”.

Para concretizar este plano, serão necessários 2.500 enfermeiros, 400 médicos e 2.300 auxiliares nos 150 Centros de Vacinação Covid-19 a instalar no país pelas autarquias em coordenação com as autoridades de saúde. Cada centro contará com um ou mais módulos e cada módulo com um a cinco postos de vacinação com a capacidade para vacinar 50 pessoas por hora.
    
A task-force anunciou também que no passado fim de semana foram vacinados mais de 60 mil professores e não-docentes do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo. O processo de vacinação neste grupo profissional ficará concluído em abril com os docentes e não-docentes dos 2º e 3º ciclo e do ensino secundário.

A DGS informou na terça-feira que as pessoas anteriormente infetadas por SARS-Cov-2 também serão incluídas no processo de vacinação, não estando na primeira fase devido à escassez de vacinas. Isto apesar de a taxa de reinfeção ser muito baixa em todo o mundo, o que leva a DGS a considerar que a imunidade adquirida por estes doentes recuperados tem tanta ou mais eficácia do que a vacina. “A infeção natural pode conferir imunidade até para as novas variantes e por mecanismos adicionais do que a mera produção de anticorpos”, diz a DGS, citada pela Lusa.

Testagem em massa arranca em Lisboa e Oeiras

Algumas autarquias estão a desenvolver projetos de testagem em larga escala à sua população. Em Lisboa, os testes rápidos podem ser feitos gratuitamente a partir desta quarta-feira em 10 freguesias.

O plano destina-se aos moradores de freguesias com uma taxa de incidência superior a 120 casos de covid-19 por 100 mil habitantes, que podem realizar dois testes rápidos de antigénio por mês nas cerca de 50 farmácias aderentes, dentro ou fora da freguesia de residência. O agendamento do teste deve ser feito com antecedência. Na fase inicial, estão abrangidas as freguesias de Ajuda, Alvalade, Arroios, Estrela, Marvila, Olivais, São Vicente, Santa Clara, Santa Maria Maior e Santo António.

Em Oeiras, o município também vai avançar com um programa de testagem rápida em farmácias do concelho e numa unidade móvel itinerante. Também aqui os utentes poderão fazer dois testes por mês, bastando dirigir-se a um destes locais.

Termos relacionados Vacinas para todos, Sociedade
(...)