You are here

Trump não contará com Departamento de Justiça para defender decreto anti-imigrantes

Procuradora-Geral dos Estados Unidos da América escreveu a todos os procuradores do país para não defenderem a Casa Branca em processos movidos contra polémico despacho anti-imigrantes muçulmanos.  
Despacho anti-imigrantes muçulmanos tem sido contestado em tribunais por todo o país.

Sally Yates, Procuradora-Geral dos Estados Unidos da América (EUA), que tem assumido a gestão interina do Departamento de Justiça desde a tomada de posse de Donald Trump, enviou uma carta a todos os procuradores para não defenderem a Casa Branca em processos movidos contra o polémico despacho anti-imigrantes muçulmanos.

A orientação do Departamento de Justiça norte-americano, parecido com o Ministério Público português, foi tornada pública esta segunda-feira à noite.

O recém-empossado Presidente dos EUA assinou, na passada sexta-feira, um decreto que impede imigrantes muçulmanos provenientes de sete países – Irão, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iémen – de entrarem em solo norte-americano. A decisão tem sido judicialmente contestada em tribunais por todo o país.  

Artigos relacionados: 

(...)