You are here

Trump corta financiamento à OMS

Depois da resistência a tomar as medidas necessárias contra a Covid-19, o presidente dos EUA põe em causa a seriedade da Organização Mundial de Saúde e acusa-a de encobrimento na propagação da pandemia.
Trump anuncia suspensão de financiamento à OMS, 14 de abril de 2020 – Foto Stefani Reynolds/Epa/Lusa
Trump anuncia suspensão de financiamento à OMS, 14 de abril de 2020 – Foto Stefani Reynolds/Epa/Lusa

Donald Trump anunciou esta terça-feira que os Estados Unidos vão suspender o financiamento à Organização Mundial de Saúde (OMS).

"Hoje, dei instruções à minha administração para suspender o financiamento à Organização Mundial de Saúde, enquanto estiver a ser feita uma investigação para avaliar o papel da OMS na profunda má gestão e ocultação da propagação do coronavírus", declarou o presidente dos Estados Unidos, em conferência de imprensa.

Trump justifica a medida com o elevado financiamento dos EUA em relação à China e acusa a organização de não se ter oposto às viagens a partir da China e de outros países.

“Os contribuintes norte-americanos pagam entre 400 e 500 milhões de dólares por ano à OMS. Já a China contribui com 40 milhões de dólares por ano ou talvez até menos. Como principal patrocinador da organização, os EUA têm o dever de insistir na total responsabilização. Uma das decisões mais perigosas da OMS foi a sua decisão desastrosa de se opor a restrições nas viagens a partir da China e de outros países", acusou o presidente dos EUA.

Desta forma, Donald Trump, que começou por se opor ao confinamento e que tem seguido uma conduta errática no combate à pandemia, lança as culpas para a OMS e debilita assim o importante trabalho desta organização.

Termos relacionados Covid-19, Internacional
(...)