You are here

Transtejo: Utentes anunciam ação de protesto

A Comissão de Utentes do Seixalinho, no Montijo, exige uma reunião urgente à administração da Transtejo e simultâneamente anunciou uma ação de protesto em janeiro.
Para os utentes, o serviço atingiu "níveis inaceitáveis de degradação". Foto de Paulete Matos
Para os utentes, o serviço atingiu "níveis inaceitáveis de degradação". Foto de Paulete Matos

Os utentes referem que o serviço público atingiu "níveis inaceitáveis de degradação" e exigem resposta por parte da administração da Transtejo e do Governo.

Num comunicado enviado à Lusa os utilizadores do Cais do Seixalinho “consideram que o serviço prestado pela Transtejo tem vindo a degradar-se ao longo dos últimos anos, com principal incidência nos últimos meses”.

De acordo com a nota da comissão “na origem desta degradação estão, essencialmente, a falta de certificados de navegabilidade e a falta de manutenção dos navios, que originam avarias várias e obrigam à interrupção de carreiras sem aviso prévio".

Os utentes salientam ainda que o serviço público atingiu "níveis inaceitáveis de degradação" e exigem resposta por parte da administração da Transtejo e do Governo.

Neste sentido, a Comissão de utentes solicita desde já “uma reunião com carácter de urgência à administração da Transtejo, no sentido de apresentar as suas reivindicações e obter respostas imediatas.

“Os utentes decidem também que, não existindo respostas imediatas nem uma melhoria imediata da qualidade do serviço público, vão realizar uma concentração na tarde do dia 4 de janeiro no Terminal Fluvial do Cais do Sodré”, acrescenta o comunicado.

Registe-se que nas últimas semanas, os representantes dos trabalhadores, sindicatos, utentes e autarquias têm contestado os problemas nas ligações fluviais do rio Tejo na região de Lisboa. As autarquias têm tomado posições públicas sobre o assunto com o objetivo de contestar a situação e exigir soluções.

Neste sentido, um grupo de utentes deslocou-se ao Ministério do Ambiente - que tutela os transportes urbanos -, no dia 7 de dezembro, para entregar um documento a dar conta da situação atual das transportadoras Transtejo e Soflusa que pertencem ambas ao grupo Transtejo.

Os responsáveis da empresa referiram que tinha existido um conjunto de "pequenas avarias" em alguns navios, mas disseram haver uma taxa de “cumprimento do serviço de 98% em 2016”.


 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)