You are here

Trabalhadores invadem sede da Soares da Costa para reclamar salários

A situação dos salários em atraso na construtora Soares da Costa afeta mil trabalhadores em Portugal, Angola e Moçambique. Esta terça-feira, os trabalhadores manifestaram-se em frente ao ministério do Emprego e entraram na sede da empresa, exigindo um encontro com a administração.
Manifestação dos trabalhadores da Soares da Costa em Lisboa. Foto Tiago Petinga/Lusa

Cerca de 100 trabalhadores entraram esta terça-feira na sede da construtora Soares da Costa, em Lisboa, para reclamar o pagamento dos salários em atraso.

Os trabalhadores queixam-se de estar há oito meses sem receber salário, situação que afeta cerca de 550 em Portugal, 300 em Angola, e 150 em Moçambique. O processo de despedimento coletivo anunciado em dezembro pela construtora nunca se concretizou e os trabalhadores nem recebem salário nem têm como aceder ao subsídio de desemprego.

“Esperamos que o Ministério consiga intervir e ajude a resolver o sofrimento dos trabalhadores, porque isto já se arrasta há demasiado tempo”, afirmou à Antena 1 José Martins, membro da Comissão de Trabalhadores da empresa, durante a manifestação em frente do edifício do Ministério do Emprego. Os trabalhadores dirigiram-se em seguida para a sede da empresa, numa manifestação que contou com a presença do líder da CGTP, Arménio Carlos.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)