You are here

Trabalhadores do Metro vão assinar Acordo de Empresa

Os trabalhadores do Metro de Lisboa decidiram esta sexta-feira, em plenário, assinar o Acordo de Empresa (AE) e regulamentar as suas relações laborais.
Foto de Paulete Matos
Foto de Paulete Matos

A representante da Federação dos Sindicatos dos Transportes (Fectrans), Anabela Carvalheira, disse à Lusa que “os trabalhadores votaram por maioria que os sindicatos ficassem mandatários para a assinatura do AE com o Conselho de Administração”, tendo acrescentado que “ o plenário foi muito participado”.

“Que [este AE] possa ser o meio para que os trabalhadores vejam definitivamente regulamentadas as suas relações laborais”, sublinhou a sindicalista.

Para Anabela Carvalheira, este Acordo de Empresa “não colide em nada com as leis vigentes, apenas regulamenta algumas matérias que não estavam regulamentadas”.

Luta com cinco anos

O documento “dignifica os trabalhadores do Metro e dignifica a empresa, porque verá as questões laborais mais calmas” disse, tendo ainda referido que “é um primeiro passo muito significativo. Estivemos a lutar por um AE durante cinco anos”.

A dirigente da estrutura sindical afirmou que será proposto à administração do Metro que o AE seja assinado já na próxima reunião, marcada para 9 de novembro.

Independentemente da decisão dos trabalhadores, Anabela Carvalheira afirmou ser necessário “separar as águas” tendo assegurado que vão “continuar a lutar” por outros direitos.

“Os trabalhadores não têm aumentos desde 2007, nem progressão nas carreiras, tem de se fazer investimentos no Metro e o governo tem de desbloquear a contratação coletiva”, avançou.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)