You are here

Trabalhadores da distribuição e logísticas anunciam concentração junto à Jerónimo Martins

Os trabalhadores de distribuição e logística marcaram uma concentração junto à sede da Jerónimo Martins para o próximo dia 28 de setembro. As empresas de distribuição insistem em retirar direitos a troco de aumentos salariais, algo que os trabalhadores consideram inaceitável. 

No próximo dia 28 de Setembro, os trabalhadores das empresas da distribuição e logística dos Grupos da Distribuição SONAE, Jerónimo Martins e outros, “vão-se concentrar em Lisboa, junto da Sede do Pingo Doce/Jerónimo Martins”, grupo que, na Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, lidera as negociações do Contrato Coletivo de Trabalho. 

O aviso faz parte de um comunicado do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), que afirma que “após várias reuniões o patronato pretende impor aos trabalhadores matérias do Código do Trabalho que o Sindicato não aceita”. 

Em concreto, as empresas de distribuição “insistem na retirada de direitos como condição para aumentar salários”. E relembram que “empresas como o Continente e o Pingo Doce colocam a trabalhar, lado a lado, trabalhadores a quem aplicam a tabela B e outros a quem aplicam a tabela B e outros a quem aplicam a tabela A, esquecendo-se que estão obrigados a pagar salário igual a quem faz trabalho igual”. 

Concretamente, o Sindicato reivindica “aumentos salariais, progressão nas carreiras profissionais”, e “rejeitam a desregulação dos horários de trabalho”. 

“A evolução das carreiras incide fundamentalmente nos Operadores de Armazém A e B, que pretendem promoções automáticas até ao nível de Operador Especializado” e, acrescentam, “85% dos trabalhadores das logísticas estão com as categorias de Operador de Armazém A e ganham o salário mínimo”. 

E dão como exemplo “os salários dos operadores especializados”, que neste momento “são mais baixos 40 euros por mês destes distritos - 585 euros mensais”. 

Termos relacionados Sociedade
(...)