You are here

TikTok e WeChat bloqueados nos EUA a partir deste domingo

As aplicações serão removidas da App Store da Apple e da Google Play Store da Alphabet nos Estados Unidos e será proibido disponibilizá-las em qualquer plataforma "que possa ser acedida dentro dos EUA". Utilização das aplicações será totalmente interdita a partir de 12 de novembro.
TikTok, aplicação de vídeos curtos detida pela empresa chinesa ByteDance. Foto de Chantelle van Heerden, Flickr.
TikTok, aplicação de vídeos curtos detida pela empresa chinesa ByteDance. Foto de Chantelle van Heerden, Flickr.

Numa declaração por escrito, citada pela Reuters, Wilbur Ross, secretário do comércio dos EUA, afirmou que foram tomadas “medidas significativas para combater a recolha maliciosa de dados pessoais de cidadãos norte-americanos pela China, enquanto promovemos nossos valores nacionais, as normas baseadas em regras democráticas e a aplicação agressiva das leis e regulamentos dos EUA".

A mudança ocorre numa altura em que a Oracle e a ByteDance estão em negociações com a administração Trump para resolver as preocupações levantadas pelo presidente norte-americano. Este acordo terá ainda de ser aprovado por Pequim.

A ByteDance já reagiu à decisão do Departamento de Comércio, afirmando estar “desapontada”. “Continuaremos a desafiar a ordem executiva injusta”, garantiu. Entretanto, a empresa chinesa avançou com uma queixa num tribunal federal de Washington contestando as recentes medidas proibitivas do governo Trump.

O Ministério do Comércio da China também repudiou a ordem e exortou os Estados Unidos a pararem com a intimidação e as irregularidades. “Se o lado americano se agarrar obstinadamente ao seu curso, a China tomará as medidas necessárias para salvaguardar os direitos e interesses legítimos das empresas chinesas”, assinala em comunicado.

Termos relacionados Internacional
(...)