You are here

Tejo Seguro, projeto para monitorizar nível de radiação

Cidadãos e instituições criaram o projeto para fornecer informação sobre o nível de radiação na fronteira de Segura, a mais próxima de Almaraz, e para alertar para o risco da central nuclear.
Tejo em Vila Velha de Rodão, 2010 - Foto wikipedia
Tejo em Vila Velha de Rodão, 2010 - Foto wikipedia

“O objetivo do Projeto Tejo Seguro é disponibilizar de forma aberta e independente informação sobre o nível de radiação ionizante medido na fronteira com Espanha, fronteira de Segura e ponto do território português mais perto da central nuclear de Almaraz”, referem os promotores, que apontam também como objetivo alertar para o risco que é a central nuclear de Almaraz, que fica apenas a 100 km da fronteira.

Segundo a Lusa, o projeto será apresentado nesta quarta-feira, 27 de julho, no Cybercentro de Castelo Branco e envolve docentes do Instituto Politécnico de Castelo Branco, o Centro de Empresas Inovadoras (CEI), o FabLab, a Associação de Informática de Castelo Branco, ativistas pelo rio Tejo e o meteorologista Costa Alves, entre outros.

Os promotores anunciam que vão adquirir e instalar uma sonda Geiger-Muller e será desenvolvida uma plataforma ‘web’ para monitorização remota do nível de radiação medido a cada 10 minutos. A plataforma mostrará os níveis de alerta recomendados pelos organismos de saúde internacionais.

Os promotores da iniciativa acreditam no “poder dos cidadãos na monitorização e defesa do ambiente” e declaram que a iniciativa não está alinhada com nenhum movimento político. Referem também que, após o desastre de Fukushima, têm surgido por todo o mundo iniciativas em que grupos de cidadãos independentes monitorizam o nível de radioatividade e dão como exemplo, a iniciativa internacional “SAFECAST: http://blog.safecast.org ”.

Termos relacionados Almaraz - ameaça nuclear, Ambiente
(...)