You are here

Taxistas manifestam-se em Lisboa

Centenas de taxistas estavam ao início da tarde desta segunda-feira junto ao aeroporto de Lisboa, em protesto contra Uber e Cabify. Dirigentes das associações do setor foram recebidos pelo Ministério do Ambiente.
Foto de António Cotrim Lusa/EPA

Os taxistas que estavam na Rotunda do Relógio, em Lisboa, deixaram os carros para tentar cortar a estrada de acesso ao aeroporto por verem outros profissionais, alegadamente da Uber, a fazer o transporte de passageiros e regressaram ao aeroporto.

O presidente da ANTRAL, Florêncio Almeida, disse que os taxistas vão manter-se junto à Rotunda do Relógio, em Lisboa, por tempo indeterminado, até que alguém do governo encontre uma solução para os problemas do setor.

O responsável daquela associação, atribuiu a responsabilidade do "descontrolo da situação" às autoridades, por terem “constantemente atrasado a marcha de protesto”.

Por seu turno, o dirigente da FPT, Carlos Ramos, solicitou a intervenção do Presidente da República no diferendo entre a Uber e os profissionais do setor, acusando o governo de “incapacidade” de resolver o problema.

Os taxistas iniciaram esta segunda-feira de manhã no Parque das Nações uma marcha lenta em Lisboa, quase seis meses depois de terem feito um protesto idêntico, em luta contra a atividade das plataformas de transportes de passageiros como a Uber ou a Cabify.

Nos confrontos registados a polícia procedeu à detenção de três pessoas que participavam na manifestação, na zona do aeroporto, refere a Lusa, citando uma fonte oficial da PSP.


 


 

 

 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)