You are here

Taiwan: Xi não descarta uso da força

O presidente chinês Xi Jinping afirmou não descartar o uso da força para impedir a independência de Taiwan. A presidente deste território responde rejeitando o apelo à reunificação.
Foto de 中岑 范姜/Flickr

O discurso de Xi Jinping nesta quarta-feira foi feito de avisos: ninguém pode parar a reunificação e a República Popular da China não coloca de lado o uso da força caso Taiwan opte por declarar a independência: “não prometemos renunciar ao uso da força”, afirmou. E acrescentou que a China “tomará todas as medidas necessárias” contra “forças externas” e separatistas.

A presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, respondeu rejeitando a unificação que seguiria o modelo “um país, dois sistemas”, o mesmo que assegura a autonomia de Macau e de Hong Kong, exceto em questões de defesa e relações externas.

Para Tsai, o governo chinês deve-se “conformar” com a existência de Taiwan porque o seu povo “deseja manter-se autónomo.”

Recorde-se que o governo chinês considera a ilha de Taiwan uma província chinesa. Ao passo que o governo de Taiwan continua a assumir-se como governo legítimo da “República da China” na sequência da fuga do governo depois da revolução que proclamou a República Popular da China.

Termos relacionados Internacional
(...)