You are here

SNESup lança petição contra precariedade de docentes e investigadores

A precariedade no Ensino Superior e Ciência já atinge mais de 14 mil docentes e investigadores. Sindicato apela à ação “para resgatar a dignidade do sistema”.
Foto Paulete Matos

O Sindicato Nacional do Ensino Superior (SNESup) lançou uma petição online dirigida ao Presidente da República, Presidente da Assembleia da República, Primeiro-Ministro, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e deputados da Assembleia da República.

“Os números não mentem. No emprego científico, a precariedade ultrapassa os 70%. No Ensino Superior Politécnico é a realidade de 54% dos docentes. No Universitário representa 36%”, afirma a petição que pode ser assinada aqui.

A petição exige “a vinculação imediata de todos os que suprem necessidades permanentes do sistema”, a abertura de contratações para “todas as situações que alcancem os 36 meses de serviço” e o respeito pelos Estatutos da Carreira, “ impedindo a contínua subversão e abuso da figura do docente convidado”.

O sindicato tem vindo a recolher dados sobre a preacariedade no sector e alerta que “a precariedade transporta a degradação de todo um sistema, transformando o sentido da profissão de docente e investigador”. “Como comunidade é fundamental agirmos para resgatar a dignidade do sistema”, acrescenta o comunicado do SNESup a apelar à participação na assinatura desta petição.

 

Termos relacionados Sociedade
(...)