You are here

Sindicato do SEF repudia declarações da Ministra da Administração Interna

A Ministra apresentou esta sexta-feira uma nova lei orgânica e estatuto profissional para o SEF, fazendo na altura considerações onde classificava o serviço como uma estrutura “muito pesada” e com gestão de pessoal “absolutamente inflexível”. 

Em comunicado público, o Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF) manifestou, este domingo, repúdio pela forma como a Ministra da Administração classificou o SEF. 

“Ao classificar o SEF como estrutura pesada, com uma gestão inflexível e cujo core business se situa apenas nos border checks e na concessão de autorização de residência a cidadãos estrangeiros, Constança Urbano de Sousa não só prestou  um mau serviço ao país ao desvalorizar me público um dos seus serviços de segurança mais eficiente, competente, moderno, tecnológico e flexível, como deu uma triste imagem de si própria.” 

E acrescentou: “Se a ministra fala assim de um corpo de 750 inspetores elogiado internacionalmente, que desempenha sem sobressaltos um conjunto imenso de competências a seu cargo, o que deveria Constança Urbano de Sousa falar de forças como a GNR e a PSP às quais, por mero receio tático de contestação nas ruas e dos média, tem cedido privilégios atrás de privilégios?”

Para Acácio Pereira, presidente do SCIF, a ministra demonstrou “total falta de conhecimento” do serviço prestado pelo SEF: ”Este serviço pesado é responsável pelo controlo de fronteiras externas nacionais, fiscalização da permanência dos cidadãos estrangeiros em território nacional, investigação de crimes relacionados com a imigração, nomeadamente o auxílio à imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros conexos, além da instrução de processos de asilo e refugiados e participação nas missões externas atribuídas a Portugal", sublinhou. 

"O SCIF-SEF está pronto para esse combate. Fá-lo-á na Assembleia da República, fá-lo-á no espaço público, fá-lo-á no plano da luta sindical", advertiu ainda.

 

Termos relacionados Sociedade
(...)