You are here

Sérgio Aires afirma que Rui Moreira deve pedir "desculpas à cidade"

O centro de vacinação gerido pela Unilabs no Queimódromo continua encerrado por falhas na segurança. Para o candidato do Bloco à Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira foi “o campeão da liga dos últimos na resposta à crise”.
Sérgio Aires, candidato do Bloco à Câmara Municipal do Porto - Foto de Bloco de Esquerda na cidade do Porto | Facebook

Sérgio Aires, candidato independente à Câmara Municipal do Porto pelo Bloco de Esquerda, em declarações ao Jornal de Notícias, referiu que “o plano de vacinação contra a covid-19 está a avançar com grande éxito em todo o país, garantindo proteção para cada um e saúde pública para todos. Esse esforço tem um responsável: O Serviço Nacional de Saúde (SNS). Fruto do esforço das instituições públicas e de profissionais dedicados, o Porto tem dois centros de vacinação (o do Cerco, em Campanhã, e o Regimento de Transmissões, em Ramalde) que há meses cumprem a sua função com eficácia, segurança e celeridade”.

No entanto, Sérgio Aires culpa Rui Moreira pela situação vivida no centro de vacinação do Queimódromo, onde o atual Presidente da autarquia “foi o principal promotor do consórcio que entregou um centro de vacinação às mãos dos privados: a Unilabs, gerida pelo ex-deputado Luís Menezes. Caso único no país. Utilizando um terreno que é municipal, com recursos da cidade. Esta ilha isolada do SNS, foi o foco do maior e mais grave problema da atual fase do plano de vacinação: quase mil vacinas expostas ao perigo de uma falha no sistema da Unilabs e um grave atraso na comunicação do ocorrido às autoridades”.

Para o candidato do Bloco, Rui Moreira “foi o campeão da liga dos últimos na resposta à crise. Gastou menos e mal no que importa de acordo com os dados públicos”, mas “perante esta trapalhada, Rui Moreira escolhe reforçar a sua campanha em defesa de um centro de vacinação com atividade suspensa pelas autoridades de saúde. Rui Moreira deve uma explicação e um pedido de desculpas à cidade do Porto”.

O centro de vacinação do Queimódromo foi suspenso devido a problemas de refrigeração e só vai reabrir depois de serem apuradas as causas desta falha e também as causas do atraso na comunicação às autoridades.

Termos relacionados Autárquicas 2021, Covid-19, Política
(...)