You are here

Sara Barros Leitão vence Prémio Revelação Ageas Teatro D. Maria II

Júri destaca a "coerência em todas as suas atitudes" e "a grande qualidade artística" da jovem atriz, encenadora e ativista. Dinheiro do prémio vai tornar possível o seu projeto “Heroides - Clube do Livro Feminista”.
Sara Barros Leitão - Fotografia de Filipe Ferreira / Teatro Nacional D. Maria II
Sara Barros Leitão - Fotografia de Filipe Ferreira / Teatro Nacional D. Maria II

“A grande qualidade artística de Sara Barros Leitão e a coerência em todas as suas atitudes, fazem dela a vencedora da 1.ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, e são motivo de orgulho para todos nós”, frisou Carlos Avilez, presidente do júri desta edição do prémio, dando os parabéns à atriz.

Segundo a Lusa, esta é a primeira edição deste prémio, no valor de 5.000 euros e a atribuição foi anunciada esta terça-feira, 15 de dezembro, na sala Garrett do Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII). O prémio é uma parceria do TNDMII e do grupo segurador e visa reconhecer e promover talentos nas áreas do teatro, com idades até 30 anos. O júri foi composto por 15 pessoas e foi presidido pelo encenador Carlos Avilez.

Sara Barros Leitão nasceu no Porto em 1990, e tem trabalhado no teatro, no cinema e na televisão, como atriz, encenadora e assistente de encenação. Já trabalhou nas companhias: Teatro Experimental do Porto, o Teatro Municipal do Porto - Rivoli, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional São João e o Teatro do Vestido. Licenciou-se em interpretação pela Academia Contemporânea do Espetáculo e iniciou a licenciatura de Estudos Clássicos na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

A agência Lusa salienta que Sara Barros Leitão é uma feminista e ativista assumida, que tem estado presente nas lutas dos artistas pelos seus direitos, contra as desigualdades e injustiças sociais.

Sara Barros Leitão apresentou o primeiro trabalho próprio no D. Maria em 2019, “Teoria das Três Idades”, e já foi dirigente da Plateia – Associação de Profissionais das Artes Cénicas.

Prémio permite concretização do Clube do Livro Feminista

Sara Barros Leitão revelou à Lusa que o prémio vai permitir-lhe desenvolver online em 2021 o Clube Feminista “Heroides”, um projeto para o qual a atriz convidará 12 pessoas para participar que debaterão outros tantos livros.

O montante do prémio reverterá na totalidade para a concretização de “Heroides - Clube do Livro Feminista”, que será uma comunidade de leitores gratuita e aberta a todos que se queiram inscrever, a decorrer no último sábado de cada mês.

O projeto será divulgado no site da estrutura artística criada pela atriz para divulgar os seus trabalhos: www.cassandra.pt

Termos relacionados Cultura
(...)