You are here

Santa Comba Dão: Bloco denuncia insuficiências da rede de saneamento da cidade

Numa pergunta ao Governo, o Grupo Parlamentar do Bloco quer saber se a tutela vai “aplicar algumas das medidas recomendadas pelo Parlamento” no Projeto de Resolução para despoluir a sub-bacia hidrográfica do rio Dão. Por Interior do Avesso.
Poluição na Ribeira da Hortas em Santa Comba Dão. Foto do Interior do Avesso.
Poluição na Ribeira da Hortas em Santa Comba Dão. Foto do Interior do Avesso.

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda dirigiu uma pergunta ao Ministério do Ambiente e da Ação Climática onde denuncia que “a Ribeira das Hortas continua a ser alvo de descargas poluentes em Santa Comba Dão”.

No texto, ao qual o Interior do Avesso teve acesso, pode ler-se que “a Ribeira das Hortas nasce na fonte do Salgueiral a seis quilómetros da cidade de Santa Comba Dão, desaguando no rio Dão, junto à ponte do IP3”. O curso de água, “apesar das suas águas não serem utilizadas com a intensidade de outrora, continua a ser importante para a irrigação de hortas e outros terrenos agrícolas”.

O partido informa que os alertas para a poluição da ribeira acontecem desde 2011, no entanto, hoje em dia e na maioria dos casos “a água aparece com uma cor turva e um forte cheiro a esgoto, o que denota claramente a origem da poluição”. Sobretudo, “no troço da ribeira que atravessa a cidade entre a Câmara Municipal e a ponte da Estrada Nacional 234 (junto aos parques de estacionamento)”, onde “existem dezenas de tampas, cuja canalização serve a ETAR de Santa Comba Dão, encontram-se trancadas com um ferro atravessado para que os efluentes não vertam para a ribeira”.

Estas tampas, “não evitam derrames de poluição na ribeira, demonstrando claramente as insuficiências da rede de saneamento da cidade”, avisam os bloquistas. A pergunta fala ainda do último episódio de poluição, que contaminou uma levada que se destina à irrigação de terrenos agrícolas colocando em causa a saúde pública dos munícipes afetados.

O Bloco lembra ainda que, em 2019, o Governo foi também questionado e rejeitou “que a rede de saneamento fosse insuficiente e desadequada para a situação atual”.

Recentemente foi aprovada por unanimidade, pela Assembleia da República, a Resolução nº183/2021, de 28 de junho, que recomenda várias medidas para a despoluição da sub-bacia hidrográfica do rio Dão.
Algumas das questões dirigidas ao Governo são: Se a tutela tem conhecimento da situação, tal como se prevê tomar medidas para resolver a situação; se as entidades competentes têm monitorizado o estado ecológico e químico das águas da Ribeira das Hortas e com que periodicidade, tal como prevê tomar alguma medida no âmbito da Resolução para despoluir a sub-bacia hidrográfica do rio Dão.

Notícia publicada no Interior do Avesso.

Termos relacionados Sociedade
(...)