You are here

Rússia: Mais de mil pessoas detidas em manifestações contra Putin

Para um quarto mandato presidencial, Vladimir Putin é investido na próxima segunda-feira, 7 de maio. Neste sábado, tiveram lugar protestos, em Moscovo e noutras cidades, convocados por Alexei Navalny, sob o lema “Ele não é o nosso czar”.
Polícia e manifestantes em protesto anti-Putin em Moscovo, 5 de maio de 2018 – Foto Sergei Ilnitsky/Epa/Lusa
Polícia e manifestantes em protesto anti-Putin em Moscovo, 5 de maio de 2018 – Foto Sergei Ilnitsky/Epa/Lusa

Em Moscovo, o protesto juntou milhares de pessoas e nele foram detidas 475 pessoas, havendo também notícias de protestos e detenções em Chelyabinsk e em Yakutsk, no nordeste.

Alexei Navalny, que encabeça a oposição liberal não parlamentar, foi detido em Moscovo, sob a acusação de manifestação não autorizada. Navalny foi impedido de concorrer às eleições presidenciais deste ano.

Vladimir Putin é o líder político russo desde 2000, quando começou o seu primeiro mandato presidencial. O próximo mandato presidencial de Putin só terminará em 2024, uma vez que os mandatos presidenciais russos têm a duração de seis meses. Nas eleições de 18 de março deste ano Putin obteve 76,67% dos votos.

Segundo as agências, milhares de pessoas concentraram-se na Praça Pushkin em Moscovo, respondendo ao apelo de Navalny. Os manifestantes, para além de se confrontarem com a polícia, tiveram que enfrentar também apoiantes de Putin, concentrados na mesma praça.

Termos relacionados Internacional
(...)