You are here

RTP: Bloco quer ouvir o presidente da empresa e o secretário de Estado

O Bloco quer ouvir o presidente da RTP sobre a venda de terreno da empresa por 600 mil euros e que agora vale 12 milhões e quer ouvir o secretário de Estado da tutela que cedeu parte da sua empresa, “Produções Fictícias”, que tem contrato de mais de 400 mil euros com a RTP.
RTP - Foto de Paulete Matos
RTP - Foto de Paulete Matos

Segundo o jornal Sol do passado fim de semana, a RTP vendeu um terreno em Miramar por 600 mil euros e esse terreno está atualmente à venda por 12 milhões de euros.

No requerimento, assinado pelo deputado Jorge Costa, para ouvir o presidente da RTP, Gonçalo Reis, é referido que no relatório de contas de 2016 da RTP se assinala que a empresa vendeu o terreno de Miramar (Vila Nova de Gaia), alegadamente por 600 mil euros.

Esse terreno está agora à venda num site de imobiliário por 12,3 milhões de euros, que apresenta o terreno como “um dos melhores terrenos do Porto – Vila Nova de Gaia – Miramar ideal para a construção de uma unidade hoteleira, resort de luxo ou condomínio de luxo”.

Sobre o requerimento de audição do Secretário de Estado da Comunicação Social, Nuno Artur Silva, o Bloco lembra que ele cedeu parte da sua empresa Produções Fictícias “ao seu sobrinho, através de um contrato de cedência de quotas que prevê o direito a receber mais 20 mil euros consoante o resultado líquido da empresa”.

O Bloco destaca que a Produções Fictícias tem contratos de fornecimento de conteúdos à RTP de mais de 400 mil euros e está “alegadamente em discussão um novo contrato que pode elevar esse valor acima do milhão de euros”.

Termos relacionados Política
(...)