You are here

Resultados serão lidos "com humildade", contagens parciais dão “indicações positivas”

Com muitas contagens de votos ainda em aberto na noite eleitoral autárquica, Catarina Martins sublinhou o “trabalho gigantesco feito em todo o país” pelo Bloco em nome da prioridade à habitação, transportes, ambiente e igualdade.
Catarina Martins. Foto de Andreia Quartau.
Catarina Martins. Foto de Andreia Quartau.

Numa declaração feita após as 23h de domingo, Catarina Martins começou por agradecer aos candidatos e candidatas do Bloco, bem como militantes e simpatizantes que fizeram “uma campanha extraordinária, muito mobilizada” e que representou “um trabalho gigantesco feito em todo o país”, incluindo em concelhos onde o Bloco “dá ainda os primeiros passos” na implantação autárquica.

“Sabemos que fizemos o nosso trabalho porque não há sítio nenhum do país em que as pessoas não saibam as prioridades da habitação, dos transportes, do ambiente, da igualdade que vão marcar a atuação de todos os eleitos e eleitas do Bloco de Esquerda a partir desta noite”, afirmou Catarina Martins.

A coordenadora bloquista anunciou que fará na segunda-feira uma conferência de imprensa para reagir aos resultados finais, que só deverão ser conhecidos já de madrugada. Nestas eleições as urnas fecharam uma hora mais tarde e os eleitos do Bloco terão de esperar pela contagem final e distribuição de mandatos nas diferentes Câmaras.

Catarina afirmou que há “indicações positivas” das contagens parciais já conhecidas e que “olhamos para os resultados com muita humildade”. E aproveitou para saudar o trabalho das listas de cidadãos que o Bloco apoiou, como em Oeiras e Coimbra. Para além destes concelhos, disse acompanhar com expetativa o resultado em Lisboa, onde as projeções apontam um empate técnico entre Fernando Medina e Carlos Moedas, e no Porto, onde está em causa a maioria absoluta de Rui Moreira e a possibilidade de eleição de um vereador do Bloco pela primeira vez na cidade.

Termos relacionados Autárquicas 2021, Política
(...)