You are here

Regulador lança alertas contra más práticas das empresas de energia

A campanha da ERSE dá conselhos a quem é abordado pelas empresas de eletricidade e gás com supostas “ofertas” para mudar de fornecedor.
Foto Sam Wolff/Flickr

A iniciativa lançada no Dia Mundial da Energia pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos dirige-se aos consumidores mais vulneráveis, por fatores de idade ou literacia, alertando-os para algumas das técnicas usadas pelas empresas de eletricidade e gás para angariar clientes.

Por exemplo, quando alguém é abordado em casa ou por telefone e lhe dizem que “tem que mudar de fornecedor para não ficar sem gás ou eletricidade”, o conselho da ERSE é simples: “Não acredite nesta história!”. “Os consumidores só devem mudar de fornecedor se quiserem e quando estiverem convenientemente informados do novo contrato”, explica a campanha. Apesar da liberalização do mercado da eletricidade, cerca de um quinto dos consumidores permanecem no mercado regulado de eletricidade, cujo prazo para terminar foi prolongado até ao fim de 2020.

Outra situação de má prática generalizada no contacto porta a porta é o pedido para que o consumidor assine um documento que “apenas comprove que esteve presente em sua casa”. A ERSE aconselha a que “Nunca assine um documento sem o ler. Exija sempre e guarde cópia do que assina. Se tiver dúvidas depois de ler, recuse assinar. Nas vendas à distância, se assinar e se arrepender, tem 14 dias para resolver o contrato”.

O regulador da energia aconselha ainda os consumidores a pedirem sempre a quem os aborda que exiba um elemento de identificação com fotografia, comprovando o nome da entidade a que pertence. “Não exiba ou disponibilize informação sua se não tiver segurança sobre quem tem à sua frente”, alerta a ERSE.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)