You are here

Quem é Tom Price, o "ministro" da Saúde escolhido por Trump

O novo secretário da Saúde, Tom Price, é um feroz opositor do Obamacare, do aborto, dos direitos das pessoas LGBT e dos apoios à investigação cientifica.
Foto de Paul Morigi/Brookings Institution/Flickr
O novo responsável pela Saúde dos Estados Unidos é favorável a uma emenda na Constituição visando proibir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.Foto de Paul Morigi/Brookings Institution/Flickr

O cirurgião e congressista republicano pelo Estado da Geórgia, Tom Price, foi nomeado responsável pela Saúde na administração Trump e, segundo o artigo publicado no The New England Journal Of Medicine por dois antigos responsáveis do Departamento de Saúde entre 2010 e 2016, é favorável à conversão do Medicare num sistema de abonos preferencial, da mudança do Medicaid para para um subsídio de grupo, num contexto de  opções de natureza política que transferem o risco financeiro do governo federal para as populações mais vulneráveis.

Além destes aspetos, refere o artigo, Tom Price – que é o terceiro médico a ocupar o lugar nos 63 anos de existência do Health and Human Services (HHS) e do seu antecessor, que tinha o nome de Ministério de Saúde, Educação e Bem-Estar -  manifestou a sua oposição à renovação da lei contra a violência das mulheres tendo ainda votado contra a legislação que proíbe a discriminação no trabalho contra pessoas LGBT e a implementação de legislação contra crimes perpetrados contra pessoas LGBT.

O novo responsável pela Saúde dos Estados Unidos é ainda favorável a uma emenda na Constituição visando proibir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

De acordo com o artigo, Tom Price “não demonstra preocupação com os doentes, os pobres e a saúde pública” revelando ao invés interesse em "proteger o bem estar económico dos médicos".

Nomear Price para este cargo é como pedir à raposa para guardar o galinheiro”, disse o senador democrata, Chuck Schumer

“Nomear Price para este cargo é como pedir à raposa para guardar o galinheiro”, disse o senador democrata, Chuck Schumer.

Contra a lei dos Cuidados Acessíveis

O percurso do novo responsável pela Saúde dos EUA, está ainda marcado pelo combate violento que moveu contra a Lei de Cuidados Acessíveis (ACA) tendo inclusivamente sido um dos líderes do movimento para a sua revogação e substituição.

O jornal escreve que “a sua proposta para substituir a ACA é a Lei de Prioridade à Capacitação de Doentes 5 -designada H.R. 2300 que implica a eliminação do Medicaid e que prevê a substituição dos subsídios por créditos fiscais fixos baseados na idade em detrimento do rendimento.

Desta forma, o Plano Price é considerado regressivo uma vez que oferece subsídios muito mais elevados a pessoas com maiores rendimentos e significativamente mais baixos àqueles que têm menor capacidade financeira.

Este plano coloca um ponto final a quase os todos os regulamentos federais de proteção aos beneficiários da ACA como os limites sobre os lucros das seguradoras e também os requisitos dos benefícios da cobertura a serviços essenciais de saúde.

“Ao permitir a venda de seguros de saúde através de linhas estaduais, o plano eliminará efetivamente toda a regulamentação estadual de planos de seguros de saúde, incentivando um nivelamento por baixo” que põe em causa a prestação de serviços de saúde essenciais.

A proposta de Tom Price cria assim obstáculos a que os cidadãos norte-americanos de baixos recursos tenham um seguro de saúde, desviando ainda o dinheiro dos impostos federais para aqueles que já podem comprar coberturas individuais sem serem subsidiados.

“O resultado final seria um mercado instável dominado por planos de saúde que oferecem cobertura limitada com custos muito elevados”, sublinha ainda o artigo assinado por Sherry A. Glied e Richard G. Frank no The New England Journal Of Medicine.

Artigos relacionados: 

Comentários (1)