You are here

Quatro mil profissionais de saúde emigraram em 2015

Segundo dados das ordens dos Médicos, Enfermeiros, Farmacêuticos e Médicos Dentistas, quase quatro mil profissionais de saúde terão abandonado Portugal em 2015. A emigração de profissionais de saúde disparou nos últimos oito anos.
Foto de Paulete Matos

Segundo o jornal “Correio da Manhã” desta segunda-feira, 28 de março de 2016, terão emigrado quase quatro mil profissionais de saúde, em 2015.

O jornal divulga dados das respetivas ordens, segundo as quais, em 2015 terão emigrado 2.768 enfermeiros, 475 médicos e 496 profissionais de farmácia. Em 2014, os números da emigração tinham sido de 2.873 enfermeiros, 394 médicos e 390 farmacêuticos.

A emigração de profissionais de saúde disparou desde 2007, tendo o número de médicos emigrados passado de 792 naquele ano, para mais de 5.000 em 2015, enquanto o número de enfermeiros disparou de 1.951, em 2007, para 13.000 em 2015.

21 mil profissionais de saúde emigrados

No final de 2015, havia 21.000 profissionais de saúde emigrados no estrangeiro (16%), segundo dados das ordens. Assim, segundo a ordem dos enfermeiros, há 67 mil enfermeiros registados, dos quais 13 mil emigrados (19%). A ordem dos médicos tem 45 mil profissionais registados, dos quais 5 mil na emigração (11%). Quanto a farmacêuticos, o número de pessoas inscritas na ordem é de 12 mil, das quais 2 mil na emigração (16%). Na ordem dos médicos dentistas há 9 mil pessoas registadas, das quais mil a trabalhar fora de Portugal (11%).

Segundo o jornal, os principais destinos de emigração dos profissionais de saúde são: Reino Unido, França, Holanda e Suíça.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)