You are here

PSD, PS e PCP impedem acesso online aos rendimentos dos políticos

A proposta do Bloco para que qualquer cidadão possa consultar na internet o património e rendimentos de titulares de cargos políticos foi rejeitada por PSD, PS e PCP.
Foto Images Money/Flickr

Ao fim de três anos, os deputados da Comissão Parlamentar para o Reforço da Transparência continuam a discutir novas regras para evitar o enriquecimento ilícito dos titulares de cargos públicos e políticos.

Mas o acordo a que chegaram esta terça-feira as bancadas socialista, social-democrata e comunista sobre o acesso aos dados sobre o património e rendimento dos políticos, que o Bloco propunha que fosse feito online e sem barreiras administrativas, irá impedir que os cidadãos acedam a esses dados livremente através da internet.

Para o deputado bloquista Pedro Filipe Soares, os três partidos que rejeitaram o acesso online às declarações de património e rendimento dos políticos “não entendem o clamor nacional por mais transparência”, ao reproduzirem as restrições atualmente existentes e que “levam muitas vezes à exploração populista das declarações entregues”.

 

Termos relacionados Política
(...)