You are here

Presidente da África do Sul pede à Europa que partilhe acesso a vacinas

"Estamos profundamente preocupados com o problema do ‘nacionalismo da vacina', que, se não for abordado, colocará em risco a recuperação de todos os países", declarou Cyril Ramaphosa.
Cyril Ramaphosa – Foto de Nic Bthma/Epa/Lusa
Cyril Ramaphosa – Foto de Nic Bthma/Epa/Lusa

O presidente sul-africano, que é o presidente da União Africana, respondia assim à Comissão Europeia (CE), que face aos atrasos da AstraZeneca ameaçou impedir as exportações de vacinas enquanto a empresa não cumprir o fornecimento de doses à Europa. A ameaça da CE foi explicitamente apoiada pelo governo da Alemanha.

Cyrill Ramaphosa afirmou, segundo Notícias UOL do Brasil, que os países ricos adquiriram grandes doses de vacinas, alguns “até quatro vezes mais do que a sua população precisa”, com o objetivo de acumular vacinas, excluindo outros.

A África do Sul tem atualmente mais de 1,4 milhões de infeções e 41 mil mortos por covid-19, e é o país do continente africano com mais infeções, segundo a Lusa.

"Partilhem a vacina para que os outros países que não têm acesso possam também receber a vacina", apelou o presidente da República da África do Sul e referiu que o acesso universal "não significa que as vacinas devem ser doadas gratuitamente aos países mais pobres".

Ramaphosa defendeu ainda que "o combate da pandemia em todo mundo exigirá maior colaboração no lançamento de vacinas, garantindo que nenhum país seja deixado para trás nesse esforço".

O presidente sul-africano lembrou ainda que “a atual crise económica segue-se a uma década de fraco crescimento económico”, considerando que essa situação “agrava a complexidade e dificuldade da recuperação económica da África do Sul".

Segundo Cyril Ramaphosa, o continente africano conseguiu assegurar o acesso provisório a 270 milhões de doses da vacina, através de um grupo africano de aquisição de vacinas covid-19, e espera conseguir mais 600 milhões de doses através da iniciativa Covax, da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Termos relacionados Internacional
(...)