Prémios Arco-Íris 2018 distinguem parlamentares de três bancadas

27 de December 2018 - 15:47

A deputada bloquista Sandra Cunha, Adolfo Mesquita Nunes, do CDS, e Teresa Leal Coelho, do PSD, vão receber o prémio anual da Ilga Portugal, a par de outras personalidades.

PARTILHAR
Sandra Cunha. Foto de Paulete Matos.

Sandra Cunha e Adolfo Mesquita Nunes serão distinguidos enquanto “elementos de destaque no cenário político português que, com as suas palavras de coming out, nos lembram que as pessoas LGBTI são mesmo transversais a toda a sociedade e a todo o espetro partidário“, refere o comunicado da Ilga Portugal. Teresa Leal Coelho vai receber em conjunto com as bancadas parlamentares do PS, Bloco de Esquerda, PCP, PEV e PAN o prémio atribuído pela Rede ex aequo aos partidos e políticos pela igualdade, a propósito do reconhecimento  do direito à autodeterminação da identidade e expressão de género, “alargando-o, ainda que de modo insuficiente, a crianças e jovens”.

Todos os anos, os Prémios Arco-Íris distinguem personalidades, associações ou meios de comunicação que se destacam na luta contra a discriminação em função da orientação sexual, da expressão e identidade de género e características sexuais no nosso país. A 16ª edição da cerimónia terá lugar a 12 de janeiro no Mercado da Ribeira, em Lisboa.

Para além dos políticos galardoados, os prémios deste ano distinguem também figuras dos media, do desporto e do cinema, como a jornalista Carolina Reis, o atleta Célio Dias ou o realizador Jorge Pelicano, entre outros. A associação APAV também receberá o prémio pela sua campanha #respectbattles que alerta para a urgência no combate aos discursos e crimes de ódio.