You are here

Porto: Bloco exige assembleia extraordinária para analisar caso Selminho

Bloco requereu reunião extraordinária da Assembleia Municipal do Porto para "analisar e discutir o caso Selminho e outros compromissos assumidos pela Câmara com implicações no Plano Director do Porto”.
Rui Moreira na inauguração da exposição "Leonardo da Vinci - As Invenções do Génio". Foto de Estela Silva/Lusa.
Para João Semedo “não resta à autarquia e ao seu presidente outra alternativa que não seja declarar nulos e sem efeito todos os actos e decisões tomadas no processo Selminho durante o mandato de Rui Moreira". Foto de Estela Silva/Lusa.

No final da semana passada, o Bloco fez um requerimento da convocação de uma reunião extraordinária da Assembleia Municipal do Porto para "analisar e discutir o caso Selminho e outros compromissos assumidos pela Câmara Municipal do Porto com implicações no Plano Director do Porto".

O requerimento surge depois de ter sido tornado público que o acordo extra-judicial assinado entre a autarquia e a sociedade da família Moreira, a Selminho, que permitia a construção em terrenos que, pertencem afinal, revela uma investigação do jornal Público, à Câmara do Porto.

João Semedo, candidato do Bloco às eleições autárquicas pela Câmara Municipal do Porto, declarou ao jornal Público que “não resta à autarquia e ao seu presidente outra alternativa que não seja declarar nulos e sem efeito todos os actos e decisões tomadas no processo Selminho durante o mandato de Rui Moreira, designadamente, o acordo de indemnização estabelecido entre os advogados da família de Rui Moreira e os advogados da câmara por ele presidida”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)