You are here

Portas é convidado especial no Congresso do MPLA

O ex-vice primeiro-ministro, Paulo Portas, vai ser um dos convidados especiais no congresso do MPLA que começa esta quarta-feira em Luanda. O Bloco não estará presente na reunião magna do partido de Eduardo dos Santos.
Paulo Portas e Eduardo dos Santos em Luanda. Foto de Rogério Tuti/ JAlmagens / Rede Angola.

Paulo Portas é um dos convidados especiais no congresso do MPLA, que tem início amanhã na capital angolana, depois de no mês passado ter sido anunciada a sua contratação como conselheiro pela Mex Gas Entreprises, filial espanhola da empresa petrolífera estatal mexicana Pemex, especializada em comercialização de gás natural em todo o mundo.

De acordo com o Diário de Notícias, o convite feito ao antigo líder do CDS resulta das boas relações que o ex-vice primeiro-ministro do governo PSD/CDS sempre procurou manter com Angola.

O jornal recorda que Paulo Portas visitou o país mais do que uma vez, na qualidade de ministro dos Negócios Estrangeiros e vice-primeiro-ministro. Uma dessas visitas teve lugar em 2013, num momento de tensão entre os dois países por causa de investigações criminais de que estariam a ser alvo personalidades relevantes do regime do MPLA.

"Respeito e amizade"

Numa vista que fez a Angola em 2013 na qualidade de ministro dos Negócios Estrangeiros, Portas defendeu a "relação bilateral" entre os dois países tendo afirmado na ocasião que esta “passa por uma boa relação dos órgãos de soberania de Angola, que nós não só respeitamos, como tratamos com amizade".

Refira-se ainda que Paulo Portas foi várias vezes elogiado pelo Jornal de Angola, órgão afeto ao regime de Eduardo dos Santos, que por diversas vezes criticou Portugal tendo chegado mesmo a publicar um editorial intitulado “A vingança do colono”, onde se queixava de hipotética instrumentalização da justiça portuguesa, que estaria a lançar lama contra o nome de dirigentes angolanos.

Para além do atigo líder centrista, estarão presentes no Congresso do MPLA, Carlos César e Ana Catarina Mendes (PS), Marco António Costa e Teresa Leal Coelho (PSD), Rui Fernandes (PCP) e Luís Queiró (CDS).

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
Comentários (1)