You are here

Pelo menos 58 migrantes morrem em naufrágio de embarcação que ia para as Canárias

A pequena embarcação que tinha partido da costa da Gâmbia e se dirigia às Canárias transportava cerca de 150 pessoas migrantes oriundas de vários países. Apenas se salvaram 74 pessoas, as que sabiam nadar.
Pelo menos, 57 migrantes morreram na costa da Mauritânia - Foto Giuseppe Lami/EPA/Lusa (arquivo)
Pelo menos, 57 migrantes morreram na costa da Mauritânia - Foto Giuseppe Lami/EPA/Lusa (arquivo)

Fontes policiais de Nuadibú, a segunda maior cidade da Mauritânia, disseram à agência Efe que pelo menos 58 pessoas morreram no naufrágio. Segundo a agência, a embarcação tinha partido da costa da Gâmbia na passada quinta-feira com destino às Ilhas Canárias e as 74 pessoas que se salvaram nadaram até à costa da Mauritânia.

Segundo os sobreviventes, que deram as informações, a pequena embarcação transportava cerca de 150 pessoas de várias nacionalidades. O naufrágio aconteceu quando a embarcação bateu num recife, voltou-se e afundou-se. As autoridades mauritanas, que encontraram os sobreviventes do naufrágio, proporcionaram-lhes alimentos, roupas, cuidados e abrigaram-nos.

Não há esperança de encontrar mais sobreviventes, apesar de prosseguirem as buscas, pelo que o número de pessoas mortas deve ser significativamente maior do que 58.

Segundo dados do ministério do Interior de Espanha, de 1 de janeiro a 1 de dezembro de 2019 já chegaram às costas de Espanha 1.098 embarcações (em 2018 chegaram 1.959) e 24.031 migrantes.

Termos relacionados Internacional
(...)