You are here

Paralisação dos trabalhadores da Soflusa e da Transtejo

Nesta quarta-feira, 28 de setembro, os trabalhadores da Soflusa (barcos Lisboa/Barreiro) realizam plenário e paralisação entre as 14.15 e as 16.15 h. Na quinta-feira, 29, os trabalhadores da Transtejo (barcos Lisboa/Cacilhas) têm idêntica ação entre as 14.30 e as 17.30 h.
Nos plenários, os trabalhadores das duas empresas debaterão as consequências das políticas de destruição do serviço público - Foto de João Carvalho/wikimedia
Nos plenários, os trabalhadores das duas empresas debaterão as consequências das políticas de destruição do serviço público - Foto de João Carvalho/wikimedia

Nos plenários, os trabalhadores das duas empresas debaterão as consequências das políticas de destruição do serviço público

Segundo a Fectrans (Federação dos sindicatos dos transportes e comunicações), os trabalhadores denunciam a degradação do serviço público, apontando que no período de verão de 2016 foram suprimidos 556 serviços no conjunto das duas empresas, e recusam ser o 'bode expiatório' as política “de destruição do serviço pública promovida pelo governo anterior e da falta de vontade e/ou incapacidade do atual em resolver os problemas”.

Os trabalhadores das duas empresas reivindicam: as verbas necessárias para acabar com a imobilização de quase metade da frota das duas empresas, a admissão de mais trabalhadores, a passagem a efetivos dos trabalhadores contratados a empresas de trabalho temporário e a reposição e negociação da contratação coletiva.

Termos relacionados Sociedade
(...)