You are here

ONU: Europa recebe refugiados com "hostilidade, caos e xenofobia"

"Peço urgentemente aos países que se coloquem acima da crescente xenofobia", apelou esta segunda-feira o alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos. Para Zeid Ra'ad Al Husein, a construção de barreiras para impedir a passagem dos refugiados é "uma crueldade e um engano".

Durante o discurso inaugural da primeira sessão do ano do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), Zeid Ra'ad Al Husein defendeu que os refugiados "merecem da comunidade internacional solidariedade e compaixão", lamentando que, em vez disso, os refugiados encontrem "hostilidade, caos e xenofobia".

Não se podem fazer políticas "baseadas na imagem de uma suposta invasão de gente", alertou, sublinhando que "evidentemente [essas pessoas] fogem de países que não são seguros para as suas vidas".

O alto-comissário da ONU para os Direitos Humanos lamentou que os líderes políticos se entrincheirem em "posições nacionalistas simplistas", exortando os países a colocarem-se “acima da crescente xenofobia".

Referindo-se à guerra civil na Síria, Zeid Ra'ad Al Husein vincou que "sujeitar as pessoas à fome e usar isto como arma de guerra é absolutamente proibido", assim como é proibido "sitiá-las (militarmente), privando-as assim de acesso aos alimentos".

O responsável denunciou ainda o aumento dos ataques contra instalações e pessoal médico na Síria.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Crise dos refugiados, Internacional
(...)