You are here

OE'2021: Governo terá de garantir “uma alteração qualitativa na resposta”

Nas próximas reuniões sobre o Orçamento do Estado para 2021 terá de existir “uma alteração qualitativa na resposta” dada pelo Governo, nomeadamente sobre direitos do trabalho e investimento público, avisa Pedro Filipe Soares.
Foto de Paulete Matos.

No final da reunião do Ministro das Finanças com o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda para discutir as linhas gerais do Orçamento do Estado para 2021, o líder parlamentar bloquista Pedro Filipe Soares deixou claro que nas reuniões a ocorrer esta semana terá de haver “uma alteração qualitativa na resposta”.  

De acordo com a Agência Lusa, Pedro Filipe Soares considerou que "se queremos ter uma recuperação rápida, deveremos dar prioridade ao investimento que ajude a essa recuperação. Se nós formos temerários na execução desse investimento, nós estaremos a atrasar a nossa recuperação".

Esta segunda-feira, Pedro Filipe Soares relembrou as prioridades do Bloco. "Em primeiro lugar, compreender que as relações laborais são uma fragilidade do país e que não podem ficar como estavam antes da crise, que o investimento nos serviços públicos é uma garantia, nomeadamente na certeza que ninguém fica sem cuidados de saúde. Na salvaguarda que na resposta de uma crise económica e social profunda não há ninguém que fique sem apoios sociais”, referiu Pedro Filipe Soares.

"No período da troika à crise se foi acrescentando crise pelas escolhas e o resultado foi uma destruição brutal da economia, do emprego, dos rendimentos das famílias e é algo que nós não estamos disponíveis a aceitar neste quadro", advertiu hoje.

"É necessário mudar estruturalmente as respostas que o país tem dado em cada um deles", reforçou. A votação na generalidade do OE'2021 está marcada para 28 de outubro e a votação final global para 27 de novembro.

Termos relacionados Orçamento do Estado 2021, Política
(...)