You are here

“O ódio é o reinado dos terroristas”

Este domingo, alguns movimentos e partidos de esquerda depositaram flores na sala de espetáculos Bataclan, em Paris, o local mais sangrento dos atentados de sexta. O líder parlamentar do Bloco, Pedro Filipe Soares, participou na iniciativa, defendendo que a Europa não pode ter "uma resposta de ódio" aos atentados, pois essa é a agenda dos terroristas, de quem também os refugiados fogem.
Este domingo, alguns movimentos e partidos de esquerda depositaram flores na sala de espetáculos Bataclan, em Paris, o local mais sangrento dos atentados de sexta. Os dirigentes bloquistas Pedro Filipe Soares, Joana Mortágua e Luís Fazenda estiveram presentes nesta homenagem. Foto retirada do facebook de Jean-Luc Mélenchon.

"Os refugiados estão a fugir do (auto-proclamado) Estado Islâmico, vêm para a Europa para fugir ao EI", lembrou o líder parlamentar do Bloco, alertando que fechar as portas aos refugiados na sequência dos atentados ataques é "condená-los" àquilo que a Europa considera condenável.

Durante a homenagem às vítimas, que o Bloco prestou em conjunto com Jean-Luc Mélenchon, do Partido de Esquerda francês, Pedro Filipe Soares, acompanhado ainda dos dirigentes bloquistas Joana Mortágua e Luís Fazenda, deixou "uma mensagem de solidariedade mas também de significado político", no sentido em que "tem que haver uma resposta ao terror que seja forte, veemente, mas dentro do quadro da democracia".

"Se nós entrarmos numa escalada de violência, deixarmos imperar o ódio, então aquela que deveria ser a principal aprendizagem de todo este processo é a que nós não vamos ter, e vamos entrar na agenda precisamente que os terroristas queriam, porque eles querem polarizar a sociedade, querem garantir que o ódio impera, porque o ódio é o seu reinado", advertiu.

Para Pedro Filipe Soares, é necessário "responder a este flagelo com a tolerância, com a democracia, com a afirmação dos valores que a Europa levou ao mundo", e que é a garantia de facto que os europeus não estão a "dar uma vitória aos terroristas”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Atentados em Paris, Política
(...)