You are here

O homem que abriu portas aos negócios da Mota Engil na América Latina

Entre 2012 e 2015, a Mota Engil integrou seis missões a cinco países da América Latina lideradas por Paulo Portas. Dessas visitas resultaram negócios milionários para a empresa da qual agora o ex líder do CDS-PP é consultor.
Foto agência Lusa.

Foi na qualidade de ministro dos Negócios Estrangeiros, e depois de vice-primeiro-ministro, que Portas acompanhou muitas empresas, incluindo a Mota Engil, em “missões empresariais” a vários países da América Latina. Segundo sublinha o jornal Público, a empresa liderada por António Mota integrou, entre 2012 e 2015, seis missões a cinco países da América Latina lideradas pelo ex líder do CDS-PP.

Em setembro de 2012, a Mota Engil acompanhou o então chefe da diplomacia portuguesa numa visita ao Brasil, no âmbito do “Ano de Portugal no Brasil”. Dois meses depois, a construtura anunciou a aquisição de 50% do capital de uma congénere - a Empresa Construtora Brasil SA -, entrando no mercado brasileiro.

Em junho do ano seguinte, Paulo Portas, então ministro dos Negócios Estrangeiros, encabeçou uma delegação comercial ao México. Durante a visita de dois dias ao país, foi anunciada a celebração de vários contratos, entre os quais uma concessão ferroviária à Mota-Engil no valor de 26,4 milhões de euros. Em agosto do mesmo ano, foi adjudicado a um consórcio liderado pela construtora um contrato de concessão para a construção, operação, conservação e manutenção da Autopista Río de Los Remédios Venta de Carpio, equivalente a um investimento de cerca de 347 milhões de euros.

Cerca de um ano depois, em outubro de 2014, António Mota anunciou, no âmbito de uma nova visita liderada por Portas ao México, que foi atribuído à Mota Engil um importante projeto turístico no valor de 1,3 mil milhões de euros.

Este ano, o México será o maior mercado da Mota Engil, com uma faturação de 500 milhões de euros, destronando Angola, onde a crise ditou a quebra de atividade da construtora.

Em abril de 2013, 40 empresas selecionadas pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal - AICEP, entre as quais a Mota Engil, acompanharam a comitiva presidencial de Cavaco Silva numa viagem a Bogotá, na Colômbia, e a Lima, no Peru. A deslocação contou também com a presença do então ministro dos Negócios Estrangeiros.

No âmbito do seminário económico que teve lugar em Lima, a Mota Engil, presente no Peru desde 1998, anunciou um investimento de 880 milhões de euros.

Já em maio do ano passado, teve lugar uma nova viagem à Colômbia, durante a qual o vice-primeiro-ministro foi presenteado com a mais elevada condecoração colombiana - a Ordem de Boayacá. Poucos dias depois, foi anunciada a atribuição de uma nova concessão rodoviária na Colômbia à empresa liderada por António Mota, equivalente a um investimento de 430 milhões de euros para quatro anos de construção.

A 6 de junho deste ano, foi anunciada a contratação de Paulo Portas para a presidência do Conselho Internacional da Mota Engil, um órgão de “aconselhamento estratégico” com os olhos postos sobretudo na América Latina

“Depois da política volto ao meu espaço natural: o setor privado onde nasci e cresci e tive iniciativa. Se alguns não gostam estão no seu direito, mas eu gosto de trabalhar e não sei mesmo fazer outra coisa”, sublinhou Paulo Portas em declarações ao jornal Público.

Esta não é a primeira vez que a Mota Engil acolhe um ex ministro. Em 2008, Jorge Coelho, antigo ministro das Obras Públicas do PS, foi nomeado para presidir à empresa de construção civil em Portugal, o que motivou fortes críticas da oposição de esquerda e mesmo de alguns dirigentes do PSD.

Muitos outros governantes integram ou já integraram a administração da Mota Engil, entre os quais Valente de Oliveira, ex ministro do PSD, Luís Parreirão, antigo secretário de Estado do PS, Paulo Pereira Coelho, ex secretário de Estado do PSD.

António Lobo Xavier, ex líder parlamentar do CDS-PP e atual Conselheiro de Estado, designado por Marcelo Rebelo de Sousa, ocupa atualmente o cargo de vogal do Conselho de Administração da Mota Engil.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)