You are here

“O desenvolvimento é mais importante que décimas de superávit para mostrar em Bruxelas”

Esta quarta-feira, em reação à mensagem de Ano Novo do Presidente da República, José Guilherme Gusmão defendeu que “o desenvolvimento económico e social do país é mais importante do que algumas décimas de superávit para mostrar em Bruxelas” e sublinhou o combate às alterações climáticas enquanto grande combate do nosso tempo.

O eurodeputado do Bloco afirmou no primeiro dia do ano que o partido acompanha a escolha do Presidente da República de apontar a crise social e climática como aspetos centrais da política.

Gusmão recordou que o Bloco tem identificado estas duas emergências e que muita da sua proposta política exige fazer uma escolha nos debates que o país acompanha de momento, nomeadamente no debate sobre o Orçamento do Estado para 2020.

O eurodeputado defende que, neste momento, é importante saber e decidir se o crescimento que foi tornado possível pela política de devolução de rendimentos pela qual o Bloco se bateu vai ou não ser utilizado para um investimento no desenvolvimento do país, dos seus serviços públicos, de políticas sociais que não deixem ninguém para trás, pelo emprego, pelo salário, e por uma resposta determinada e eficaz ao "grande combate do nosso tempo", o combate às alterações climáticas.

Assim, será necessário “decidir se estas escolhas para o desenvolvimento económico e social do país são mais importantes que algumas décimas de superávit para mostrar em Bruxelas”. Gusmão defende que estas escolhas têm tudo que ver “com as opções e os compromissos que serão feitos em sede de debate orçamental”. Pelo que é “muito significativo” que o Presidente da República, neste momento em que se debate o OE 2020, tenha recordado todos os atores envolvidos de que foi escolha dos portugueses que o Partido Socialista tivesse maioria, como foi escolha dos portugueses que o Partido Socialista não tivesse maioria absoluta. “O facto de o Presidente da República recordar esse facto neste momento de debate orçamental convoca o governo socialista para procurar entendimentos e convergências que procurem prosseguir estas prioridades para as quais o Bloco tem argumentado”, afirmou o bloquista.

Termos relacionados Política
(...)