You are here

O Bloco é a garantia de soluções à esquerda

“Com o Bloco de Esquerda como terceira força política, a direita perde e haverá mesmo um governo com contrato pela Saúde e pelo Trabalho”, declarou Catarina esta manhã na Feira de Santana, Caldas da Rainha.
Catarina Martins na Feira de Santana, Caldas da Rainha
Catarina Martins na Feira de Santana, Caldas da Rainha. Foto de Pedro Gomes Almeida

Com a votação em mobilidade a ocorrer em todo o país, para o qual estão inscritos cerca de 300 mil portugueses, Catarina visitou a Feira de Santana, acompanhada pelo candidato distrital, Ricardo Vicente, onde foi questionada sobre as soluções governativas após as eleições do próximo dia 30 de janeiro.

A estratégia do Partido Socialista “de queimar pontes à esquerda e exigir a maioria absoluta, abre caminho à direita”, começou por dizer. E, se “era bom que o Partido Socialista muda-se de agulha”, Catarina deixa uma garantia: “o Bloco de Esquerda como terceira força política será o garante de que vencemos a direita e de que no dia seguinte às eleições, teremos um contrato para o governo de Portugal que responda pela Saúde, Trabalho, pelas pensões e as questões concretas da vida das pessoas”.

 A direita, diz, “está no avesso de qualquer solução. As soluções são à esquerda”, continuou por dizer. “O país tem má memória das maiorias absolutas”, disse, relembrando as palavras do próprio António Costa.

Face aos indecisos, Catarina deixa uma mensagem: “quem quer soluções para o país e sabe que a direita só traz problemas e não soluções, é que votem no Bloco de Esquerda” como “garantia” de entendimentos à esquerda.

“As pessoas que têm lutado por um emprego com contrato, que têm lutado por uma pensão digna depois de uma vida de trabalho, que têm lutado pelo acesso à Saúde à escola pública, é com essas pessoas que o Bloco como terceira força política será a chave para uma solução para Portugal que derrota a direita e responde aos problemas concretos”, concluiu.

Termos relacionados Legislativas 2022, Política
(...)