You are here

O Bloco de Esquerda é um dos partidos que mais falta no parlamento?

A assessoria de Imprensa do Bloco desmente a capa do Diário de Notícias e afirma que o partido foi dos mais cumpridores das normas de segurança sanitária. Leia aqui na íntegra o desmentido.

O Diário de Notícias publica hoje, em manchete da sua edição diária online, a seguinte notícia: “Absentismo parlamentar: PS e Bloco são quem mais falta”. Face a esta notícia, que manipula os factos para produzir uma manchete sonante, esclarece-se o seguinte:

1. A notícia considera as ausências de deputados durante toda a legislatura, incluindo o período de pandemia. Como sabe o Diário de Notícias, a Assembleia da República, por razões sanitárias e em linha com as recomendações da DGS, limitou o número de deputados presentes durante este período. Esta informação, que contradiz o sentido da manchete, é referida no próprio artigo: “muitas faltas foram, na verdade, forçadas, por razões sanitárias (a lotação do plenário foi limitada por poder haver distância física entre os deputados).” E acrescenta-se ainda, em referência à sessão solene do 25 de Abril, que os deputados “não foram porque não puderam ir”.

2. Assim, constata-se o óbvio: aquilo que o Diário de Notícias trata indiscriminadamente como “faltas de deputados” corresponde, na esmagadora maioria do casos, ao cumprimento das regras de segurança estabelecidas no âmbito do combate à pandemia de Covid-19. Esta exigência de saúde decorre da decisão de reduzir as presenças em plenário a um terço dos deputados de cada grupo parlamentar, conforme aprovado pela Conferência de Líderes a 16 de março deste ano. Note-se, aliás, que os deputados únicos, por razões evidentes de representação, mantêm a obrigação de presença nos plenários.

3. Se o Diário de Notícias tivesse conferido os motivos apresentados para estas ausências - coisa que, para que fosse possível produzir a referida manchete, decidiu omitir da notícia -, notaria que, das 129 faltas atribuídas a deputados do Bloco de Esquerda, 119 resultam do cumprimento das medidas de segurança impostas pela pandemia de Covid-19 (justificadas como “força maior” durante o período em que vigora a redução de deputados no plenário). Significa isto que, tomando por base os números do próprio Diário de Notícias, serão apenas 10 as ausências que não correspondem ao cumprimento das medidas de restrição. Todas estas foram justificadas. Os 19 deputados do Bloco não apresentam, durante todo o período da legislatura, qualquer falta injustificada ao plenário.

4. Outros órgãos de comunicação social deram recentemente nota de que, neste período de pandemia, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda foi dos mais cumpridores das normas de segurança sanitária. O Bloco de Esquerda cumpriu as regras de segurança sanitária acordadas, com o trabalho que lhe é reconhecido e com a seriedade que o tempo exige.

O Diário de Notícias e o jornalista João Pedro Henriques, para conseguirem produzir uma manchete sonante, ignoram os factos e manipulam a informação. Assim, resta-lhes assumir o erro e corrigir a informação. Por se tratar de uma manipulação inaceitável, que atribui à notícia apresentada em manchete um sentido objetivamente enganador, o Bloco de Esquerda apresenta o presente Direito de Resposta. O mesmo deve ser publicado, nos termos da Lei de Imprensa, ocupando um espaço equivalente na edição online, incluindo a capa.

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda

Termos relacionados Política
(...)