You are here

Novos incidentes em Almaraz preocupam ambientalistas

A central nuclear de Almaraz teve esta segunda-feira uma nova paragem não programada. Uma das unidades sofreu um incidente no sistema elétrico no sábado.
Foto do Ministério do Interior espanhol.

O Movimento Ibérico Antinuclear e os Ecologistas en Acción denunciaram esta segunda-feira a ocorrência de mais uma paragem não programada na central nuclear de Almaraz, que interrompeu a alimentação elétrica do reator.

Segundo o comunicado enviado à agência Lisa, o controlador automático disparou e deu-se uma paragem automática no reator, para evitar males maiores. Os ambientalistas sublinham a existência de problemas similares ocorridos em janeiro de 2016 em Almaraz. A paragem vem somar-se a outro incidente no sistema elétrico de salvaguardas na unidade II, ocorrido este sábado.

“Esta acumulação de incidentes, ainda mais quando acontece no mesmo sistema de alimentação elétrica, mostra claramente que a central trabalha, a cada dia que passa, com a segurança mais degradada”, denuncia o Movimento Ibérico Antinuclear, composto por várias organizações portuguesas e espanholas, e os Ecologistas en Acción.

Os ambientalistas exigem uma investigação aos novos incidentes e apontam “o envelhecimento progressivo da central” como sendo a causa principal destes incidentes na central nuclear de Almaraz, o que “aconselha a que não seja prolongado o seu funcionamento”.

Em comunicado, a central nuclear confirma que notificou o Conselho de Segurança Nuclear espanhol da “interrupção não programada na Unidade 1 devido à paragem da bomba principal número dois, como consequência da perda de potência da referida bomba”, tendo o incidente ocorrido às 9h57 (hora local). “A Unidade 1 encontra-se atualmente em situação estável tendo funcionado corretamente todos os controles e proteções”, refere ainda o comunicado citado pela Lusa.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Almaraz - ameaça nuclear, Ambiente
(...)