You are here

Novo derrame de petróleo no Peru

O derrame de pequenas dimensões ocorreu durante os trabalhos de limpeza do derrame de seis mil barris de petróleo. Capitão do navio que descarregava na refinaria da Repsol aponta responsabilidades à petrolífera pelo desastre de 15 de janeiro.
Operações de limpeza continuam na costa peruana. Foto: ANDINA/Jhonel Rodríguez Robles

O desastre ecológico que afetou a costa peruana ameaçou repetir-se quase duas semanas depois na refinaria La Pampilla. Desta vez, as barreiras de contenção foram suficientes para não deixar alastrar a mancha de óleo, que a Repsol diz ser um derrame controlado durante as operações de reparação e limpeza da infraestrutura situada a 18 metros de profundidade, a origem do grande derrame de 15 de janeiro.

Sobre as causas desse desastre, ocorrido quando um navio descarregava petróleo brasileiro, a petrolífera aponta a forte ondulação causada por um fenómeno marítimo imprevisível - a erupção do vulcão na ilha de Tonga. Mas tanto o capitão do navio como alguns velejadores que estavam junto do local à hora do derrame negam essa circunstância. Estes dizem mesmo que tiveram de anular a sua regata devido à falta de vento e ondas.

Giacomo Pisani, o capitão do navio italiano, escreveu uma carta dirigida à Repsol Trading Houston e à Refinaria La Pampilla, citada pelo El País, onde acusa a petrolífera de negligência e aponta nove irregularidades e más práticas. Segundo o capitão, a Repsol informou o navio de que o derrame estava sob controlo, apesar de estes constatarem que as barreiras de segurança colocadas não tinham a dimensão suficiente para cobrir o perímetro do navio. Por outro lado, os mergulhadores da equipa de inspeção à mangueira flutuante na origem do acidente demoraram doze horas a chegar.

Na segunda-feira, o presidente peruano Pedro Castillo esteve com pescadores das zonas afetadas e prometeu fazer com que a Repsol cumpra com as suas responsabilidades penais, cíveis e administrativas. “Não é a primeira vez que a Repsol faz isto ao nosso país”, afirmou Castillo.

Termos relacionados Ambiente
(...)