You are here

"Nenhum acordo com a ditadura de Erdoğan", exige Bloco de Esquerda

"A próxima aprovação da pena capital e a suspensão já anunciada da Convenção Europeia dos Direitos Humanos fazem prever um morticínio, contra quaisquer regras do direito internacional", refere a nota bloquista.

O esquerda.net reproduz na íntegra a nota de imprensa da Comissão Política do Bloco de Esquerda sobre os recentes desenvolvimentos na Turquia:

1. Milhares de pessoas foram detidas, suspensas, despedidas da função pública na Turquia por ordem do Presidente. Essas pessoas não têm qualquer ligação direta ao fracassado golpe de Estado de 14 deste mês. Estavam já listadas como indesejáveis pelos serviços secretos e pelo AKP, partido de Erdoğan.

Assiste-se não apenas à perseguição de todos os partidos da oposição com assento no parlamento, mas a uma purga em massa do aparelho de Estado, à censura da comunicação social e à revogação de carteiras profissionais de jornalistas.

A próxima aprovação da pena capital e a suspensão já anunciada da Convenção Europeia dos Direitos Humanos fazem prever um morticínio, contra quaisquer regras do direito internacional.

A declaração do estado de exceção permite agora a Erdoğan governar por decreto como num regime autocrático. Sucedem-se os bombardeamentos contra as forças curdas, as mesmas que se empenham no combate ao Daesh na Síria e no Iraque.

2. A cumplicidade da NATO e da União Europeia com o contra-golpe autocrático de Erdoğan mostra mais uma vez a completa ausência de valores democráticos que impera na NATO (o que é tristemente histórico, mas para muitos sempre surpreendentemente) e na União Europeia, capaz de pactuar com tudo para manter o vergonhoso acordo com a Turquia para bloquear os fluxos de refugiados.

3. Exige-se da comunidade internacional a condenação desta purga estatal e da repressão sangrenta na Turquia e nas zonas do Curdistão, a rutura de todos os acordos internacionais com as autoridades de Ancara, a solidariedade com os povos turco e curdo, pelo restabelecimento da ordem constitucional e dos princípios da democracia. 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Golpe na Turquia, Política
Comentários (1)